sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Conto de thiago parte 4

Você é bem curioso kkkkk mas adoro estar aqui pra contar minha história pra você então vamos lá

Então eu fui mecher no meu tablet e tinha umas mensagens no meu face era uma pessoa que eu não conhecia então pensei em excluir mas do nada ela mando uma mensagem dizendo

(Olá amigo tudo bem com você meu nome é Eliza tenho 12 anos você é o thiago )

Pensei na hora respondo ou não então eu disse

(Oi Eliza tudo bem sim e com você sim me chamo thiago mas como você sabe meu nome)

É agora o que ela vai dizer

(.......)

O que não disse nada, do nada acabo minha bateria. Que odio então botei pra carregar e decidi comer um chocolate e fui chegando na parte de baixo da casa vi minha mãe arrumando os quartos das meninas e fui dar uma espiada vi que ela até mudo a decoração fico umas coisas rosas era um tanto de mais muda só pra um final de semana mas é daí eu já ia saindo quando derrepente....

Se quiserem me ajudar a melhorar o conto esse é meu wats +5551994619311

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Conto de thiago parte 3

Legal então somos amigos você está aqui de novo incrível bom chega De emrolação depois de ganhar aquele presente bacana ela me disse

-filho não saia da mesa ainda eu quero falar com você
-tá tudo bem???
-sim sim eu só queria dizer que sua tia vai vir nos visitar hoje é possível que ela fique ate o seu aniversário tudo bem
-mas claro mamãe a tia Sílvia e muito legal as meninas vem também
-sim é duas delas você tem que ser bem doce pois elas são infantilistas
-infantilistas o que é isso
-são crianças que não puderam ter uma infância bem aproveitada então elas usam fraldas entre outras coisas
-hmmm meio estranho isso mas não serei rude ou indelicado com elas
-ótimo mas eu queria saber se você não gostaria de tentar
-olha eu irei pensar isso tudo é muito pra processar mas lhe darei a resposta a noite
-tudo bem mas não se sinta obrigado a nada só que eu não estou muito presente e acho que isso pode nos aproximar mais entende
-sim vou lá em cima ver uns desenhos no tablet
-tá mas não fique muito tempo com esse aparelho pode queimar seus olhos kkkkkkkkkk
-tá

É eu subo pro meu quarto e fico pensando usar fraldas de novo hmmm e muito estranho fora que se alguém descobrir eu iria ser motivo de piada pro resto da vida mas estou um pouco curioso

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Conto de Ellie- Parte 10- Humilhação!!!


Conto de Ellie- Parte 10- Humilhação!!!
De repente mamãe entrou em meu quarto com dois lindos vestidos em suas mãos e perguntou.
- Ellie querida, qual desses você vai querer usar na festa?
Eu olhei e ambos eram muito lindos e caros, um era vermelho cheio de laços e babados, o outro era azul, mas havia muitas rendas e flores nele, eu fiquei sem saber o que escolher e perguntei.
- Isso é difícil, que tal os dois?
- Tem certeza? Trocar de roupa durante eventos pode ser muito trabalhoso.
- Então eu vou ficar com o vermelho.
- Tudo bem, mas precisamos conversar com a decoradora sobre a arrumação.
- Agora?
- Claro que não, após o jantar ela virá aqui em casa para poder apresentar alguns modelos para que você possa escolher.
- Tudo bem, quando sai o jantar?
- Em pouco tempo, mas não se preocupem, mandarei um criado chama-las quando tudo estiver pronto.
- Obrigada mamãe.
Voltamos a brincar quando minha mãe fechou a porta atrás de nós, logo eu estava enjoada de brincar, então eu me deitei sob minha cama e peguei meu smartphone, comecei então a assistir alguns animes, ao perceber que eu não estava mais brincando as meninas vieram para perto de mim e Mellany perguntou.
- Que desenho é esse? Eu nunca assisti antes.
Eu puxei meu celular, afinal crianças não deveriam ver cenas fortes como as que eu estava assistindo e eu disse.
- Não é nada demais, continuem a brincar.
Mellany parecia chateada então ela disse.
- Eu quero brincar com você, senão nem tem graça vir para cá.
Eu suspirei e retirei do anime e comecei a procurar modelos de festa para mostra-las, então eu as chamei e disse.
- Venham aqui e me ajudem a escolher um modelo legal de decoração.
Começamos a ver diversas decorações, mas apenas uma encheu meus olhos, era uma decoração de vermelho e lilás. Era tudo tão lindo que meus olhos vagavam entre os ambientes criados pelos decoradores, era algo lindo. Impulsivamente eu me levantei de minha cama e num piscar de olhos eu tropecei e caí, bati a perna na cama e doeu tanto que eu fiz xixi na minha fralda, tanto a ponto de ela vazar e um grande ponto úmido aparecer no tapete do quarto, meu grito havia sido tão alto que quando começou a passar a dor eu pude ver Yuri e Mellany chorando ao meu lado, não demorou muito para Stacy entrar no quarto e ao me ver no chão na poça de urina e as meninas chorando, correu até mim e me abraçando perguntou.
- O que foi minha filha? Você se machucou?
Eu respondi fracamente ainda sentindo dor.
- Eu estou bem, apernas bati minha perna na cama.
- Isso não pode acontecer com você meu anjo, eu te amo e não quero que se machuque.
- Eu sei mamãe, eu também te amo.
Ela me deu um beijo na testa e então me segurando em seus braços disse.
- Vamos logo trocar essa fralda encharcada, não quero que você tenha assaduras.
- Tudo bem.
Ela gentilmente me colocou no chão e retirou meu uniforme molhado, nesse momento eu me lembrei que no mesmo dia em que eu faria aniversário era o dia dos pais e eu senti uma pontada de saudades de meus pais, lágrimas começaram a rolar de meus olhos, ao ver isso Stacy disse.
- Eu sabia que você havia se machucado e não quis me falar.  Diga onde está doendo.
Eu levantei minha mão e coloquei sob meu coração e respondi.
- Aqui dentro, me lembrei de algo e de repente as lágrimas vieram, afinal em dois dias é dia dos pais, quando eu nasci meu pai disse que eu fui o maior presente que ele recebeu, e eu gostaria muito de estar com ele.
Stacy me abraçou e disse.
- Se quiser podemos convidá-lo para sua festa.
- Mas eu teria de contar sobre tudo isso para ele e minha mãe.
- Não se incomode com isso, eu quero que seja feliz.
Eu a abracei e disse.
- Muito obrigada mamãe, eu te amo.
- Eu também te amo minha pequena, mas agora seque essas lágrimas e vamos colocar uma fralda seca.
Ela gentilmente rasgou as fitas da fralda e então a retirou, eu pude assistir Stacy pedindo as meninas que lhe trouxessem os itens para que ela trocasse minha fralda, rapidamente as meninas trouxeram tudo e ela então pegou os lenços umedecidos e começou a me limpar, mas eu disse.
- Espere!
- O que foi querida? Qual o problema?
- Eu quero tomar um banho primeiro.
Emily então gritou.
- Eu quero tomar banho com você El.
- Tudo bem, não me importo.
Mellany fez beicinho e disse.
- Isso é injusto, eu também quero.
Yuri estava um pouco acanhada, mas dava para perceber o que ela realmente queria, então eu ri e disse.
- Então vamos tomar banho todos juntos.
Euforia foi espalhada por todo canto no quarto, e logo fomos levadas ao banheiro, lá eu entrei primeiro e as meninas logo em seguida, Stacy começou a me banhar primeiro, ela foi gentil e doce enquanto esfregava todo o meu corpo, quando ela terminou eu não queria ficar dentro da banheira, então pedi uma toalha e me enxuguei, eu voltei ao quarto e não queria ficar sem roupa por muito tempo e acabar pegando um resfriado, por isso eu peguei uma fralda Pampers e me deitei na cama, o talco e a pomada já estavam lá, eu simplesmente coloquei a fralda na cama e joguei talco dentro, após isso eu deitei em cima dela e então joguei talco em minha virilha, quando me certifiquei de ter colocado o suficiente eu puxei a frente e o fundo da fralda e prendi as fitas, depois fui até meu guarda-roupas e tirei um vestido vermelho com laços e uma presilha de pedras coloridas que se parecia uma borboleta e então coloquei ao lado de minha penteadeira e me sentei na cadeira em frente ao espelho enquanto eu penteava meus cabelos, quando finalmente terminei, eu fiz um penteado como o de uma princesa e então eu prendi com a presilha, após isso eu desci as escadas e fui até o sofá da casa e me sentei, o notebook de Stacy estava logo a minha frente, eu queria um para poder planejar os detalhes da festa com mais precisão, um celular nunca fará tudo que um computador faz, enquanto estava perdida dentro de uma série de pensamentos e planos, senti uma mão tocar meu ombro e ao me virar eu vi Stacy disse com cara de brava.
- Porque não me esperou para colocar a fralda te vestir e pentear seus cabelos?
- Desculpe, eu apenas queria fazer logo isso e evitar pegar um resfriado.
- Isso é verdade, mas o que está fazendo aqui sozinha?
- Eu estava pensando que eu gostaria de ter um notebook para poder trabalhar nos planos de minha festa,
- Desculpe querida, eu não sabia que queria um. Amanhã eu vou comprar um para você.
- Obrigada, onde estão as meninas?
- Elas estão sendo vestidas e pelos criados.
- Entendi.
Após isso minutos se passaram e as meninas desceram todas estavam usando vestidos lindos, nos sentamos a mesa na sala de jantar, muitos pratos caros e gostosos foram servidos, eu comi um pouco e logo estava satisfeita, fui a primeira a sair da mesa e ir para a frente da televisão assistir a desenhos, as meninas se juntaram a mim logo em seguida e antes que me desse conta estava acordando em minha cama com Stacy me balançando e dizendo.
- Acorde querida, está na hora de ir para a aula.
- Eu não vou hoje, precisamos cuidar dos detalhes para a festa.
- Não se preocupe com isso, eu vou cuidar de tudo, por isso não precisa ficar preocupada.
- Tudo bem mamãe, mas não precisa se desgastar muito.
- Não se preocupe filha, agora se levante logo para que eu possa tirar essa fralda encharcada e lhe dar um banho.
- Onde está a Maria, o dia de folga dela já não terminou?
- Ela está cuidando de algumas coisas lá embaixo, mas se quiser eu posso chama-la.
- Não precisa, eu quero que você me dê banho, mas onde estão as meninas?
- Ah, ontem os pais delas vieram busca-las.
- Entendi.
- Agora pare de enrolar e vamos.
Eu então saí da cama e ela me tomou nos braços e me encheu de beijos e me levou até o banheiro onde ela começou a retirar meu pijama e depois minha fralda, eu fui então colocada na banheira que já estava cheia com água morna e Stacy gentilmente começou a lavar meus cabelos e depois enxaguá-los e logo após ela começou a lavar meu corpo e tendo muito cuidado com todas as partes de meu corpo, eu estava animada, então queria logo ir para a escola, eu estava determinada a fazer amizade com todos na escola, enquanto eu vagava em meus pensamentos eu fui retirada repentinamente da banheira e Stacy me enxugou e então me levou até meu quarto onde ela me deitou sob a cama e removeu a toalha e então pegou na gaveta uma fralda limpa, dessa vez era uma Huggies de estrelas e ursinhos, ela voltou até a cama e então colocou ela ao meu lado enquanto ela passava a pomada em mim, ela foi tão carinhosa, mas estava com pressa e não passou o talco, e eu perguntei.
- Porque não passou o talco mamãe?
- Porque não precisa passar os dois.
- Entendi.
Ela então levantou minhas pernas e deslizou a fralda debaixo de mim então me colocou em cima da fralda e a ajustou fechando as fitas e então me levantando e colocando de pé, após isso ela foi até meu closet e pegou meu uniforme e começou a me vestir, quando terminamos fui levada pela mão por ela até a sala de jantar e me sentei a mesa, o café da manhã foi maravilhoso, havia um belo sanduiche de bacon, queijo e muitas gostosuras, eu comi e mais que rapidamente peguei minha bolsa sem sequer prestar atenção que eu não tinha colocado os livros do dia. Corri para o carro com Stacy e logo fui levada a escola, cheguei poucos minutos antes da aula, me sentei em minha cadeira e abaixei minha cabeça, meu coração estava inquieto, eu estava tão ansiosa pela festa que nem mesmo estava conseguindo me conter, de repente senti uma mão em meu ombro e ao me virar pude ver Madalena, impulsivamente eu me levantei de minha cadeira e lhe abracei, ela me olhou sem entender e perguntou.
- Os Crosstier abraçam quando dão bom dia?
- Claro que não, eu apenas queria lhe abraçar, afinal eu gosto de você, então não saia do meu lado a partir de agora, entendeu?
Ela começou a chorar e dizer.
- Obrigada por ser minha amiga, eu gosto muito de você Ellie.
Todos na sala pararam enquanto entravam e prestaram atenção na cena, eu estava decidida a ser egoísta e totalmente irracional como as outras crianças, por isso quando a professora entrou na sala e mandou abrimos o livro na página 23 do livro de história eu levantei minha mão, e ela perguntou.
- Algum problema senhorita Crosstier?
- Eu poderia explicar essa parte para a senhora.
- Mas eu ainda nem li nada, como você vai explicar alguma coisa?
- Então me deixe dar essa aula?
- Mas é claro que eu não posso fazer isso.
- E se eu provar que sei mais que a senhora sobre o assunto?
- Está dizendo que conhece todo o conteúdo sem nem mesmo ter estudado ele?
- E quem disse que eu não o estudei antes? Esse assunto se refere a 2 guerra mundial, os Crosstier são instruídos por professores particulares todos os dias na arte da guerra, faz parte do nosso aprendizado saber como governar e evitar guerras.
- Então me diga um pouco sobre a guerra, cite seus pontos críticos, digo todos os 40.
Eu rapidamente comecei a falar de todos os pontos que eu havia analisado e então respondi totalizando os 40, a professora estava chocada, mas respirou por um minuto e disse.
- Já era de se esperar de uma Crosstier, então você pode sair e ficar lá fora.
- Está me expulsando da sala sem motivos? Irei protestar na direção.
- Não foi o que eu quis dizer, não estou te expulsando, apenas lhe dando essa aula de folga, afinal se você já conhece todo o conteúdo da próxima prova, não tem porque estar aqui.
- Então me passe a prova.
- Você já a fez, e numa dificuldade muito maior do que eu pretendia colocar.
- Então que nota eu tirei.
- Você fechou a prova, recebeu nota máxima, agora me deixe ensinar os outros.
Eu saí da sala e então fiquei andando pelo pátio, fiquei tão entediada que pensei em ir até a pista de corrida e correr um pouco, eu fui até a sala do clube de corrida e peguei uma roupa emprestada, eu me pus a correr na pista como se não houvesse amanhã, corri por um tempo, mas não me dei conta de quanto tempo e da velocidade que eu estava correndo, só me dei conta quando parei que havia uma professora cronometrando meu tempo ao lado do campo e as arquibancadas estavam lotadas de alunos, eu fiquei assustada, mas logo vieram os aplausos, eu fiquei com tanta vergonha que apenas travei e fiquei ali imóvel, uma garota mais velha então tocou meu ombro e disse.
- Se junte ao clube de corrida, você é fantástica. Como se chama?
- Ellie Crosstier.
A menina de repente me soltou e disse com a face abaixada.
- Me desculpe, eu não quis ser rude.
- Porque está se desculpando, por acaso eu sou algum tipo de carrasco?
- Não é isso, apenas devemos respeito a próxima líder dos Crosstier.
Eu suspirei e disse.
- Eu não quero que tenham medo de mim, quero ser amiga de todos.
Ela estendeu a mão e disse.
- Então eu Marcelina Trielo serei sua amiga Ellie Crosstier.
- Fico feliz por isso, mas porque essa comoção toda?
- Isso é simples, você estava tão rápida que ninguém poderia para-la os professores acharam interessante e fizeram uma demonstração.
- De quê?
- Da superioridade da nova líder.
- Isso é bobagem, eu apenas quero ser uma menina normal.
De repente meu estômago começou a remexer por dentro e eu sabia o que estava por vir, mas Marcelina percebeu que minha expressão mudou e perguntou.
- O que foi?
- Não é nada.
Mas outra forte dor me atingiu no estômago, foi então que ela soube.
- Entendi você precisa fazer cocô.
- Sim, mas eu não quero, esse short é colado e mostraria todo o volume da fralda cheia.
- E qual o problema nisso.
- Eu preciso correr.
Na hora que eu me movi fui atingida por dores seguidas e então o inevitável aconteceu e uma torrente de cocô encheu minha fralda, o volume foi grande o suficiente para que todos pudessem ver, logo uma onda de risos começou, mas não era porque eu era ridícula, eles apenas acharam engraçado, mas eu fui ficando com tanta vergonha que me irritei, fui até a árvore ao lado do campo e então dei soco fazendo com que ela quebrasse o ganho, era um galho grosso o suficiente para fazer os risos pararem, mas logo muito sangue começou a correr de meu punho, eu então saí da quadra com a minha cabeça abaixada e a mão ensanguentada direto para a enfermaria.

Isso é tudo por essa semana, desculpem a demora, comentem se gostaram, estamos com poucos comentários, por isso não sei o que estão achando e fiquei um pouco desanimado.
Boa Noite!!!

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Conto de thiago parte 2

Ainda aqui fico feliz que você não tenha desistido de mim mas bem vou continuar era uma sexta dia 2 de janeiro 9:00 da manhã depois de ouvir aquela conversa fiquei pensando o que eu não vou gostar hmmmm minha mãe entra no quarto e diz

-bom dia meu filho
-bom dia mamãe
-seu café está na mesa vamos lá
-sim sim já estou descendo
-tenho uma surpresa pra você tenho certeza que vai adorar
-legal

E decemos eu estava com fome mesmo atacando a geladeira de madrugada e sou um pouco gordinho kkkkkkk mas sou feliz assim é sou saudável também hmmm tinha torradas de queijo e presunto delicia tomei café com leite a mamãe me deu um presente uma caneca irada do batman com um canudo maluco eu disse que tinha adorado 

sábado, 11 de agosto de 2018

Conto de thiago parte 1

Olá tudo bem que bom comigo bem agora está tudo bem por que ahh ficou interessado na minha história que bom meu nome é Thiago tenho 11 anos sou moreno olhos verdes cabelos negros moro numa casa grande afinal minha mãe e atora de novela e meu pai morreu quando eu tinha  4 anos serta noite ouvi minha mãe dizer

-Oi sim Sílvia mas é complicado ele não gosta de sair de casa e isso seria demais para ele o que acha de você e as meninas passarem o finde aqui afinal ele está de férias do colégio
-sim sim ótima idéia Sandra amanhã estarei aí

É não ouvi mais nada ela estava falando com a minha tia Sílvia a um tempo que não a vejo como ela é bom branca olhos azuis e cabelos ruivos e tem minhas 5 primas thalia,Diana, Luísa,Lili e a camily ambas muito pegajosas isso irrita as vezes sabe não sou muito social gosto muito de ficar em meu quarto jogando no meu ps2 e ótimo ficar no meu quarto queto em paz por isso não saio muito   

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Aviso!!!

Gente, eu pretendia postar amanhã, mas hoje por volta das 18:40 fui assaltado na porta de casa e o ladrão ainda colocou a arma na minha testa, estou muito abalado no momento e por enquanto não vou postar. Mas estou bem e já entrei em contato com vários policiais amigos de meus pais na cidade, eles disseram que o cidadão está com seus dias contados.

sábado, 28 de julho de 2018

Conto de Ellie- Parte 10- Vamos ser amigas!!!


Conto de Ellie- Parte 10- Vamos ser amigas!!!

Ao ouvir o juiz mandar começar, a garota rapidamente veio em minha direção com a espada em uma posição que seria extremamente difícil de defender, por isso eu tive de desviar, ela era boa, se eu não tomasse cuidado eu perderia fácil para ela, ela fez outra investida e dessa vez eu defendi com a espada, ela continuou atacando com uma série de golpes Peres e firmes, muito rápido até mesmo para se ver, ela e encurralou sem que eu sequer percebesse, eu já estava de costas para a parede e ela disse.
- Você não é nada demais, apenas uma garotinha fraca e assustada.
Meu sangue ferveu, mas não foi ódio, eu estava empolgada demais para me controlar, eu comecei a rir e tenho certeza que meu rosto mostrou uma expressão medonha, pois ela pareceu ficar intimidada, eu olhei para ela e disse.
- Agora eu vou lutar a sério, se não quiser morrer, sugiro que venha com tudo o que tiver.
Ela então partiu para cima de mim, eu me abaixei rapidamente e pulei para trás desferindo um forte golpe contra seu estômago, ela acabou por recuar um pouco, essa foi a minha chance de atacar impiedosamente, eu parti para cima e ataquei muito mais forte e rápido que ela, eu não dei espaço para ela se recuperar e desferi outro golpe de espada de cima para baixo para acertar a cabeça dela, ela tentou bloquear com a espada, mas eu coloquei ainda mais força e ela não teve como manter a espada defendendo e a espada bateu na parede e eu parei a centímetros de acertar sua cabeça, então o juiz disse.
- Acabou, vencedora desse confronto é a Ellie Crosstier.
A menina então perguntou, porque não me acertou? Você não disse que me tiraria sangue?
- Eu já fiz isso.
- Do que está falando, olhe sua boca e nariz. Passe a mão neles.
Quando ela passou a mão ela notou o sangue, mas ela não entendeu quando eu a feri e perguntou.
- Mas quando você fez isso?
- Isso é simples, quando te golpeei seu estômago, eu fiz com força e virei a espada enquanto te acertava, isso fez o golpe ter um efeito não apenas externo, mas interno, eu feri os seus órgãos.
Ela olhou para mim completamente assustada.
- Então está dizendo que se você não tivesse parado...
- Caso eu não parasse, você estaria morta.
Ela começou a chorar como uma criancinha e dizer.
- Me desculpe, eu não quis fazer nada de mal, me desculpe.
Eu estendi minha mão e sorri para ela dizendo.
- Eu nunca tinha usado uma espada, foi uma disputa muito legal.
- Como assim nunca? Está dizendo que lutou sem saber usar uma espada?
- Sim, pensei que seria interessante.
- Você é incrível, mas agora eu e toda minha família seremos punidos pelos Crosstier, então esse é o nosso fim.
Eu estendi minha mão para a menina e disse.
- Do que está falando, eu não vou fazer nada a você ou a sua família.
- Está dizendo que vai fazer vista grossa dessa vez?
- Vista grossa? Eu não sou nenhuma chefe de nada, nem mesmo me considero uma Crosstier.
- Como assim?
- Longa história, te conto outra hora, mas eu exijo uma coisa sua.
- Você venceu, pode pedir o que quiser.
- Primeiro se desculpe com a Madalena, depois disso você será minha amiga.
Ela olhou para mim e com mais lágrimas nos olhos se virou para Madalena e se curvou dizendo.
- Me desculpe por todas as coisas ruins que eu disse. Senhorita Artulite.
Madalena foi até ela e disse.
- Não se preocupe com isso, a partir de agora também seremos amigas, não é?
Yuri então abraçou Madalena e as duas riram uma para a outra, eu fiquei um pouco irritada com isso, não diria irritada, mas com ciúmes, então eu disse.
- Isso não é justo Yuri, você deveria me abraçar primeiro.
Yuri e Madalena olharam para mim e riam, então vieram correndo em minha direção e se jogaram para um grande abraço e eu caí, começamos a rir e logo a diretora veio até nós, ela então disse.
- Você se saiu bem mais uma vez Ellie.
- Obrigada diretora, Ah verdade. Quanto poder de influência eu tenho nessa escola?
- Considerando quem você é, você pode tudo. Afinal essa escola foi construída e pertence aos Crosstier.
Eu não podia acreditar, eu fazia parte da família dona da escola, mas nem queria mais ouvir nada, então apenas respondi.
- Obrigada diretora, agora creio eu tenho que voltar para a sala, temos aulas ainda antes do recreio.
- Sim, é bom ver que você realmente gosta de estudar.
Voltamos todos para nossas salas e enquanto voltava eu vi Emily que correu para longe de mim, mas eu corri atrás dela, quando me aproximei eu pulei em cima dela e ela já foi dizendo com lágrimas nos olhos.
- Me desculpe, não me machuque, eu apenas cumpri ordens.
- Emily porque eu te machucaria? Você é minha amiga.
- Mas só nos tornamos amigas porque eu fui mandada a fazer isso.
- Mesmo que seja verdade, eu ainda te considero minha grande amiga, então por favor não fuja de mim.
Lágrimas se formaram em seus olhos e ela pulou em cima de mim e eu caí, então eu disse.
- Parece que hoje é o dia de eu ficar no chão porque as pessoas me derrubam, mas o mais importante é que eu queria te convidar para minha casa nesse feriado.
- Para brincar?
- Sim, você a Mellany e toda a minha sala.
- O que vai ser uma festa formal?
- Não, porquê?
- Pelo jeito você nem sabe para o que chamou sua classe.
- Como assim?
- Quando uma Crosstier faz um convite para ir a sua casa, que dizer que terá uma grande festa.
- Eu não sabia disso. Stacy vai me matar.
Após isso ela foi para a sala dela e eu fui para a minha, me sentei numa tristeza e preocupação tão grande que nem estava prestando atenção na aula, quando de repente a professora de inglês tocou meu ombro muito irritada e disse.
- Senhorita Crosstier, organize a sequência.
Eu olhei para o quadro e respondi.
- A resposta correta é Tão Dollars one hungred.
Ela me olhou e suspirou, e disse.
- Sem dúvida alguma um prodígio, mas porque motivo está tão distraída em sua primeira aula minha?
- Você quer saber professora, estou tentando arrumar solução para um problema tão grande que não importa para onde eu lhe ou pense, não há solução.
- Será que eu poderia ajudar?
- Chegue mais perto.
Ela encostou seu ouvido e logo após disse.
- Isso é um grande problema, esse é um ritual que não pode ser quebrado, deveria entender melhor que suas palavras tem peso sobre as outras.
- E é por isso que estou tão distraída.
- Me desculpe, mas eu não posso fazer nada por você.
- E a diretora, ela não pode?
- Mas é Claro que não, só você pode resolver nosso.
- Tudo bem.
Eu me sentei a aula continuou, as outras aulas passaram rapidamente para mim, eu estava pensando tanto que minha cabeça começou a doer, Na hora do recreio eu preferi esquecer isso, então eu fui almoçar na cantina com Mellany e Emily e quando nós terminamos, fomos para o campo brincar de esconder, eu nunca havia me divertido tanto em minha vida, eu nem vi o tempo passar naquele dia, quando eu saí da escola Yuri estava no portão em pé esperando seus pais, eu me aproximei e disse.
- Venha para minha casa, preciso de sua ajuda e das meninas.
- Precisa de minha ajuda, qual é o problema? Será que você desafiou algumas das outras 12 famílias.
- 12 famílias, do que está falando?
- Os Crosstier tem muito poder certo? Mas eles não são os mais poderosos do país, existem mais 11 famílias além de vocês que possuem poder comparável a vocês ou até superior.
- Basicamente, estamos falando de pessoas e crianças monstruosas.
- Você não deveria estar falando isso, você já é monstruosa por natureza.
- Me desculpe por isso.
Disse eu um pouco irritada.
Ela olhou para mim e percebendo a minha raiva disse.
- Desculpe, apenas me expressei mal.
- Não se preocupem, eu não ligo.
- Mas deixando isso de lado, vamos para minha casa, eu preciso de você.
- Preciso falar com meus pais antes.
- Tudo bem.
Quando Stacy chegou para me buscar eu me aproximei do carro e perguntei.
- Mamãe, posso levar uma amiga para jantar lá em casa hoje?
Stacy me olhou com felicidade e respondeu.
- Mas é claro querida, de que família ela é, da família Tetsuya.
- Eles são uma ótima família e tem boas tradições. E onde está a sua amiga?
- Ela disse que iria pedir a seus pais e voltaria para me dizer se poderia ir.
- Considerando que foi você que fez o pedido, não acho que eles tenham muita escolha a não ser deixar.
- O que quer dizer com isso mamãe?
- Querida, no momento em que fez algo tão impossível como sair de uma floresta 300km da civilização andando e em apenas 3 dias, e ainda pertencer a nossa família, isso te torna muito superior tanto em talento natural e aptidão para várias áreas, quanto em matéria de poder aquisitivo.
- Basicamente o que quer dizer é que sou uma pessoa assustadora.
- Não, mas é claro que não querida, você só é brilhante demais.
Eu suspirei e disse
- Eu já volto.
Eu saí e fui até onde Yuri e seus pais estavam, eu me aproximei e quando eles me viram fizeram reverência, eu então disse.
- Não se sintam obrigados a deixar ela ir somente por quem eu sou, eu me sentiria muito mal em atrapalhar seus planos, então se tiverem algo marcado, tudo bem eu vou entender.
Eles me olharam sem entender e a mãe de Yuri disse.
- Você é diferente senhorita Ellie, totalmente diferente de todos os outros Crosstier. Eles nos fazem obedecer através da força, mas a senhorita é bem diferente.
- Por favor senhora, apenas me chame de Ellie, sua filha é minha mais nova amiga e eu prometo que irei cuidar dela, não vou deixar que sequer toquem um só dedo nela, e se alguém tentar irá se arrepender amargamente.
Eles sorriram e seu pai disse.
- Obrigado Ellie, ficamos muito felizes em ouvir isso. Yuri, você pode ir, mas nós ligue quando quiser vir para casa, eu mandarei o motorista ir buscá-la.
- Sim papai.
Eu então disse.
- Se ela quiser eu posso pedir a mamãe que a leve em casa.
Eles levantaram as mãos e disseram juntos.
- Jamais! Isso seria abusar da sorte.
Após isso Yuri veio para o carro comigo, enquanto passava eu segurei Emily pela blusa, ela tomou um susto e perguntou.
- Vamos logo para minha casa, você a Yuri e a Mellany, preciso da Judá de vocês três.
Ela olhou para mim sem entender e disse.
- Viu avisar a minha mãe e já volto.
Mellany chegou logo depois e já disse.
- Ellie, eu vou jantar em sua casa, tudo bem?
- Esse é o plano.
- Plano, como assim?
- Te explico no carro.
Quando entramos no carro eu falei com Stacy que eu chamei alguns amigos nesse feriado é só depois descobri o que esse convite significava para as outras famílias, mas Stacy não se importou, na verdade ela ficou feliz com isso e disse que deveríamos preparar nosso salão de festas em nossa propriedade para receber a todos, naquele momento ela disse que teríamos de começar logo a escolher o tema da festa e que roupas eu vestiria, então ela nos levou para o shopping para escolher tudo, chegando lá ela conversou com a decoradora que me mostrou diversas decorações lindas, eu acabei escolhendo a decoração do fundo do mar, depois fomos ver a mulher do bifê, quando finalmente terminamos essa parte eu fui levada a uma loja e todas nós compramos vestidos para a festa, saímos do shopping e fomos ver a cerimonialista que me disse como seria a entrada é o desenrolar de todo o evento, finalmente havíamos terminado, mas Stacy ainda não estava satisfeita, então todos fomos jantar em um restaurante muito chique perto do shopping, após comermos Stacy nos levou para casa e disse que teria de ver mais alguns detalhes e voltaria mais tarde.
Ao descermos do carro eu disse as meninas, se ela está assim só por uma coisinha, imagine quando eu fizer aniversário na semana que vem.
As meninas arregalaram seus olhos e disseram, como assim semana que vem é seu aniversário?
- Algum problema com isso?
Mellany disse totalmente perplexa.
- Ellie, é seu aniversário na semana que vem, não é o de aniversário de uma pessoa qualquer, é simplesmente o aniversário da próxima líder da família Crosstier.
- E o que tem isso, eu não quero uma festa em meu aniversário, eu quero apenas ficar com meus amigos e minha mãe, apenas isso.
- Você tem certeza, esse deveria ser o evento do ano.
- Pare com isso, eu não gosto de chamar a atenção.
Yuri riu e disse.
- Bom, acho que não funciona muito bem isso para você.
- Porquê diz isso?
- Porque além de muito bonita o que já te faz ser o centro das atenções, você costuma ser a heroína de todas as situações e acaba se envolvendo em coisas grandes que chamam muito a atenção de todo mundo.
- Me desculpe por ser assim.
- Não, eu não estou falando que isso é ruim. Você é muito legal na verdade, eu te acho um máximo.
- Muito obrigada, mas isso não é verdade, você é muito mais talentosa do que eu.
- Só em meus maiores sonhos eu seria comparada a você.
- Nada disso, você é muito incrível.
Nós rimos um pouco e então entramos em casa, Emily e Yuri olharam para cada canto da casa, então eu fiquei sem jeito e disse.
- Eu sei que ela não é muito grande, mas não precisam ficar encarando.
Emily então disse tentando se explicar, não é isso, esse estilo de casa é muito lindo, se não me engano é um estilo grego, muito lindo.
- Obrigada. Agora vamos brincar um pouco?
- De quê?
Disse Mellany totalmente eufórica.
- Que tal de bonecas?
Disse Yuri, eu olhei para ela e disse.
- Não dá para imaginar que você gostasse de bonecas Yuri.
- Porque não?
Disse ela um pouco chateada.
- Porque você é sempre tão rígida é firme consigo emana.
- Como pode saber disso? Acabamos de nos conhecer.
- Sim, eu falei demais então me desculpe.
Ela riu um pouco e disse.
- Não seja boba, você é simplesmente a melhor é mais legal amiga que eu poderia ter.
Após isso fomos para meu quarto e começamos a brincar, quando de repente...


Isso é tudo por essa semana, espero que tenham gostado. Deixem seus comentários, eles motivam e me inspiram.

Boa Noite!!!

Conto de Ellie- Meu Primeiro dia Oficial de Escola!!!


Conto de Ellie- Parte 9- Meu Primeiro dia Oficial de Escola!!!

Quando me virei pude ver Mellany ao meu lado que disse.
- Bom dia Ela!
Olhei para ela e me lembrei do que sua família tinha me feito, mas era apenas um efeito colateral que eu deveria ignorar, então do mesmo jeito que antes eu me virei e a cumprimentei.
- Bom dia Mellany, sentiu minha falta?
Lágrimas se formaram em seus olhos e ela começou a chorar. Eu a olhei nos olhos e disse.
- Porque está chorando?
- Porque eu não pude te ajudar.
- Você não precisava boba, eu posso me virar sozinha.
- Mas eu gosto muito de você El, não queria que todos fizessem aquilo com você.
- Não se preocupe com isso, já passou e prefiro que não fique me lembrando disso.
Ela me abraçou e me deu um beijo no rosto, após isso Stacy continuou me levando para o banheiro, eu então perguntei.
- Onde está Maria?
Stacy disse um pouco preocupada.
- A mãe dela sofreu um acidente e ela está no hospital, por isso Maria foi cuidar dela.
- Podemos fazer uma visita após a escola?
- Claro querida, mas agora chega de conversa, vamos lhe dar logo um banho e preparar você para seu primeiro e oficial dia de aula.
Eu não estava muito animada com isso considerando que provavelmente Mellany me envolveria em algo maluco novamente, afinal ela era assim por natureza, sempre arrastando os outros ao redor para uma grande confusão. Stacy me levou ao banheiro e começou a tirar meu pijama, quando terminou ela rasgou as fitas da fralda e aí ver que a fralda quase vazou, ela disse.
- Meu deus,! Precisamos de fraldas mais grossas para você buscar a noite, mais um pouco e essa fralda teria vazado.
Ela retirou a fralda e a enrolou e jogou dentro da lixeira, me tomou nos braços e me colocou na grande banheira com água quente, eu me senti no paraíso, afinal estava um frio muito grande naquela manhã, ela então começou a me lavar cuidadosamente para que os meus machucados não ficassem piores, ela me lavou com tanto carinho e amor que eu queria poder parar aquele momento e congelar o tempo para poder passar toda a eternidade ali naquela situação, ela era a mãe perfeita para mim, após ela me lavar, pegou o shampoo e começou a lavar meus cabelos, o cheiro do produto era de cereja, uma fragrância maravilhosa e prazerosa, não demorou muito e ela terminou, me tirou da banheira e me colocou sob o tapete, me enxugou dos pés a cabeça e então enrolou a toalha em mim e me carros até a minha cama, ao me colocar sob a cama eu percebi que o talco e a fralda já estavam lá, foi então que vi Mellany no canto do quarto olhando meus brinquedos, ela se aproximou de nós e então perguntou.
- Posso colocar a fralda na El titia?
- Pode sim querida, mas você sabe fazer isso?
- Mas é claro titia!
- Então tudo bem, vá em frente.
Mellany se aproximou de mim e me dando outro beijo disse.
- Vamos colocar a fralda nessa bebezinha.
Eu olhei para ela e disse.
- Pare logo com isso é seja rápida, eu não quero me atrasar.
- Se acalme El, eu quero fazer isso com você a muito tempo e quero aproveitar bum pouco o momento.- Tudo bem.
Ela pegou o talco e começou a passar em minha virilha, mas do nada começou a fazer cócegas bem minha barriga, eu comecei a rir e depois fiquei irritada e gritei.
- Pare com isso!!! Vamos acabar nos atrasando.
- Me desculpe, eu não resisti.
Ela terminou de passar o talco e então pediu que eu levantasse meu quadril para que ela pudesse colocar a fralda por baixo de mim, eu segurei minhas pernas e isso permitiu que ela deslizasse a fralda por debaixo de mim, eu abaixei meu quadril sob a fralda e pude sentir aquela maciez maravilhosa de ter algo fofo entre as pernas, para mim era uma sensação maravilhosa, quando ela ajustou a fralda no lugar, ela puxou a frente e prendeu as fitas, era uma fralda rosa de unicórnios, muito linda. Ela me ajudou a levantar e a me vestir, depois ela penteou meus cabelos e quando ela pegou uma presilha para prender véu disse.
- Não, eu prefiro ele solto.
Ela assentiu que sim com a cabeça e então terminei de me arrumar, descemos as escadas e Stacy estava na cozinha e o café da manhã já estava pronto e todos os criados estavam apenas preparando pequenos detalhes, me sentei na cadeira e então uma porção de panquecas e bacon foi colocado em minha frente, eu estava com tanta fome que comi em menos de 5 minutos, Stacy riu disso, eu corri para o banheiro e escovei meus dentes, ao chegar na porta Stacy estava com minha mochila na mão, uma mochila rosa das princesas, ela me deu e eu coloquei nas costas, ela olhou no relógio e ainda faltavam 30 minutos para o início da aula, então bela perguntou.
- Quer ir agora para poder olhar melhor o colégio, pois ainda é muito cedo.
- Vamos logo, eu gostaria de me acomodar antes que todos cheguem.
- Tudo bem.
Caminhamos até o carro e Stacy abriu a porta de trás para mim e Mellany e disse.
- Entrem.
Eu fiquei confusa e perguntei.
- Eu não posso ir na frente com você mamãe?
- Você quer ir na frente?
- Sim.
- Tudo bem, apenas pensei que queriam conversar um pouco durante a viagem.
- Numa viagem de 20 minutos não há muito o que se falar.
- El, eu quero que venha comigo na parte de trás.
Eu suspirei e disse sorrindo um pouco.
- Você não vive sem mim, não é?
Nós entramos na parte detrás do carro e começamos a fazer cócegas uma na outra, brincamos tanto que nem vimos que tínhamos chegado até que Stacy disse.
- Chegamos.
Descemos do carro e nos despedimos da mulher que logo foi embora, quando eu entrei novamente na escola pareceu que um peso enorme foi colocado em cima de mim, pois eu estava ofegante é muito preocupada. Mellany percebeu isso é segurou minha mão e disse.
- Não se preocupe com nada, se precisar eu vou te proteger.
Eu me senti segura com aquela declaração, mesmo que soubesse que eu poderia me virar sozinha de alguma forma, mas eu ainda estava com muitos machucados, caso houvesse uma confusão eu não seria capaz de me virar tão bem sozinha, mas eu disse a ela.
- Não procure confusões que me envolvam em um confronto com qualquer pessoa, eu estou ainda machucada e provavelmente não vou conseguir me virar tão bem sozinha.
- Tudo bem, mas depois que estiver boa eu posso, não é?
- Mas é claro que não!!! Eu prefiro a paz e o sossego.
- Se acalme, eu estava apenas brincando.
- É difícil saber quando está falando sério ou brincando.
Ri os mais um pouco e faltavam já apenas 5 minutos para o começo da aula, eu me dirigi a minha sala e Mellany para a dela, me sentei em minha cadeira e já havia algumas pessoas na sala quando entrei, eu estava tão nervosa que apenas passei por eles e me sentei e comecei a olhar pela janela, eu não fazia ideia de como me aproximar e iniciar uma boa conversa, mas se eu não fizesse isso logo, com certeza eu ficaria isolada, foi então que todos os outros colegas começaram a chegar um atrás do outro, quando todos já estavam na sala uma mulher magra e muito feia veio a sala e disse.
- Vocês terão horário vago agora, a professora de matemática está doente por isso não poderá vir.
Após isso todos na sala se levantaram e começaram a conversar entre si. Percebi que apenas eu estava sozinha e aquilo bestava começando a me irritar, por isso eu me levantei e saí e quando fui para sair da sala, uma menina de cabelos ruivos ondulados me segurou e disse.
- Você não pode sair da sala, mesmo que seja horário vago, estamos em horário de aula. Eu olhei para a menina e para a minha mão, ela percebeu isso e soltou minha mão e disse.
- Me desculpe, mas eu não tinha muito o que fazer, caso você saísse todos da sala todos nós seríamos punidos.
Eu olhei para a menina e seus olhos estavam repletos de medo, então eu perguntei.
- Como você se chama?
Ela gaguejou mas respondeu.
- Antonieta Moldrich sou a representante de classe.
Ela parecia com ainda mais medo agora, então eu fiz outra pergunta.
- Porque você está com medo?
Ela me olhou e respondeu.
- Eu não quero que a mais talentosa Crosstier dos últimos 100 anos fique com raiva de mim e castigue minha família.
De fato aquela velha parecia ser esse tipo de pessoa, considerando também o poder aquisitivo que a família tinha com certeza ela poderia destruir qualquer um, mas eu estendi minha mão e disse.
- Eu não sou um monstro sabia? Nem pretendo prejudicar qualquer pessoa aqui. Eu apenas quero ser amiga de todos nessa sala, nas todos parecem me evitar.
A menina olhou para mim e disse.
- Então você quer ser nossa amiga?
- Mas é claro que sim.
- Desculpe, parece que te julgamos mal, achamos que como você derrotou dois dos grandes líderes da escola, que a tomaria logo.
- Tomar a escola, é porque eu faria isso?
- Bem eu ouço histórias na minha família falando sobre os Crosstier e de como eles são superiores em tudo, se você entrar em seu caminho será destruído.
Eu suspirei, não pensei que aquela família maluca causasse um impacto tão ruim nas pessoas, eu levantei minha mão e disse com um grande sorriso.
- Muito prazer Antonieta, meu nome é Ellie, eu gostaria muito de ser sua amiga.
Ela sorriu para mim e disse.
- Estou honrada em ser sua amiga.
- Pare com isso, eu sou apenas uma garota normal.
- Verdade, e sobreviver teste dos Crosstier, não era para você só estar aqui na semana que vem?
Eu nem sei por mim no que disse e falei.
- Ah, aquele teste maluco, eu saí da floresta em 3 dias e derrubar alguns dos idiotas da família, mas eu só consegui derrubar alguns, eu já estava muito cansada.
- Espere, saiu andando?
- Sim, qual o problema?
- É que ninguém nunca sequer cogitou tentar sair daquela floresta antes, ela tem cobras e animais selvagens.
- Você conhece o lugar?
- Sim, mas os Crosstier são os únicos que ficam 10 dias lá para o teste, no caso da minha família, são apenas 3 dias e muitos ainda falham.
- Entendi, mas eu saí viva por sorte, eu já estava em meu limite.
- Por isso foi anunciado que você era a Crosstier mais talentosa dos últimos 100 anos, eu não diria nos últimos 100 mas na história de toda a tradição desse teste.
- Por favor, vamos parar de falar disso, estou ficando irritada só de lembrar daquilo tudo.
- Desculpe, tudo bem.
- Então, gostaria de ir na minha casa brincar nesse feriado de sexta-feira?
- Espere, você está me chamando para ir a sua casa senhorita Crosstier.
- Me chame de Ellie, eu não quero que ninguém nome chame assim, quero que todos me chamem pelo meu nome.
- Tudo bem Ellie, eu aceito ir brincar com você.
- Vou fazer melhor, quero que toda a sala vá se divertir na minha casa nesse feriado, claro se todos estiverem disponíveis.
A sala ficou calada por um minuto e de repente todos se levantaram e vieram para erro d mim e começaram a conversar comigo todos juntos.
Eu ri e disse.
- Esperem pessoal, um por vez, tudo bem?
Após isso o primeiro horário acabou e a professora de história entrou na sala e começou a distribuir uma prova, eu não sabia que iria ter prova naquele dia, ela então se aproximou de mim e disse.
- Olá Senhorita Crosstier, soube que você é a mais talentosa de sua família nos últimos 100 anos. Então tenho certeza que poderá fazer essa prova facilmente.
Aquela mulher com toda certeza tinha algo contra a família Crosstier e queria se vingar me humilhando, mas eu fiquei animada com isso, e um grande sorriso se abriu em meu rosto e eu disse.
- 5 minutos, são mais que o suficiente para eu tirar essa expressão de seu rosto professora, não é a toa que minha avó me chamou de monstro. Me desafie, eu com certeza vou provar que sou melhor.
Ela se enfureceu e me deu a prova, rapidamente eu passei o olho na prova e eram todas Questões do primário, como não tirar nota máxima numa prova de 10 questões com aquele nível.
Não demorou mais que 3 minutos e eu levantei minha mão e disse a professora, terminei, não há erro nessa prova, escrevi meu nome e me certifiquei que fiz isso de forma que as câmeras na sala mostrassem corretamente tudo o que fiz e para evitar adulteração na prova eu fiz um estilo de escrita que aprendi a muito tempo atrás e não pode ser alterado.
Ela me olhou irritada e perguntou.
- Por acaso você acha que sou baixa assim para ser desonesta?
- Claro que não professora, eu apenas sou cautelosa.
Ela suspirou e disse.
- Não importa o quão incrível seja você é impossível fazer uma prova como essa em 3 minutos e acertar tudo.
Ela então corrigiu cada resposta minha, eu fui bem específica em tudo que escrevi para que ela não dissesse que eu não tinha sido clara o suficiente.
Quando terminou ela olhou para mim e parecia bem assustada com aquilo, ela então disse.
- Entendi porque aquela mulher te deu esse apelido.
- Professora, me desculpe. Eu não queria ser rude nem nada do tipo, afinal nós duas temos algo em comum.
Ela me olhou desconfiada e disse.
- O que seria esse algo em comum?
- Nós dois odiamos aquela mulher com todas as nossas forças.
Ela deve ter sentido o ódio em meus olhos quando citei a minha avó. Então ela perguntou.
- Vejo que há bastante ódio em seus olhos, mas não consigo entender porque, aquela mulher deve lhe considerar uma peça valiosa agora.
- Eu a odeio por me testar, eu a odeio por respirar, eu a odeio por ter estado perto de mim, e ela sabe que se voltar a aparecer na minha frente pode não sair com vida.
Agora a professora tremia de medo, ela parecia assustada comigo, mas eu me acalmei e mudei para um sorriso e disse.
- E então professora, me saí bem no teste?
Ela engoliu a saliva a seco e respondeu.
- Sim, você foi impecável.
- E agora, o que devo fazer se já acabei a prova?
Bem eu tenho aqui algumas atividades que você deveria fazer para completar a perda de suas notas da primeira unidade, mas creio que não será preciso, você terá um 10 na primeira unidade.
- Obrigada professora, você é muito gentil.
- Posso sair da sala e ficar sentada no pátio?
- Pode sim, mas não faça barulho.
- Tudo bem.
Eu então saí da sala e me sentei em um banco ao lado da sala, depois de 30 minutos uma menina saiu da sala, ela se sentou a meu lado e timidamente perguntou.
- É verdade que quer ser amiga de todos?
- Sim, eu não quero deixar uma máquina impressão sobre mim.
- Eu me chamo Madalena Artulite, é um prazer conhecer você Ellie.
- Digo o mesmo. Que tipo de coisa gosta de fazer no seu tempo livre?
- Eu gosto de pintar ou desenhar, também amo brincar de boneca, e você?
- Eu gosto de muitas coisas, não gosto muito de bonecas, eu prefiro assistir a desenhos e filmes, gosto de nadar e muitas outras coisas.
- Que legal, quero brincar muito com você nessa festa no feriado.
- Sim, mas é claro.
Ela havia dito festa, mas tudo bem desde que eu pudesse me tornar amiga de todas, Madalena foi levantar e acabou tropeçando e caindo em cima de outra, mas ela se levantou e pediu desculpas a menina, mas a grossa deu um tapa no rosto de Madalena que caiu novamente, e arrogantemente uma das 2 meninas que estavam com ela disse.
- Você ousa tocar alguém da família japonesa mais famosa do continente, essa é a presidente do time de Kendo Yuri Tetsuya. De qual família você é?
- Da Família Artulite senhorita.
- Ah, aquela família de arruinados. Você nem mesmo deveria estar aqui, escória.
A presidente do clube de Kendo sacou uma espada de madeira e disse.
- Eis aqui sua punição, lixo.
Quando ela foi acertar Madalena eu segurei a espada com uma mão e disse.
- Já chega, se continuar a fazer isso com ela, eu não terei piedade.
A garota arrogantemente disse.
- Quem é você? Deve ser uma arruinada também, agora vou te ouvir também.
Uma comoção se formou e logo a diretora chegou e ela perguntou.
- O que está acontecendo aqui senhorita Tetsuya?
- Essa nobre arruinada esbarrou em mim e eu estava dando uma lição nela, como sabe eu tenho esse direito na hierarquia de poder e essa outra garota que deve ser uma arruinada também interferiu.
- Então está bem acima da minha hierarquia, já que a senhorita Crosstier se envolveu.
A garota apontou para mim e olhou para a diretora e tremendo perguntou.
- Crosstier? Aquela Crosstier que passou a prova em três dias e saiu da floresta andando e voltou para casa na cidade vizinha.
- Sim, essa mesmo.
- Devem ser só boatos, uma pessoa assim não existiria.
- Oh, então você a está desafiando?
Disse Mellany saindo do nada.
A presidente então disse.
- Sim, é isso eu a desafio a uma luta de espadas de madeira Crosstier, vou provar que você não é nada especial.
Todos fomos levados até o dojô da escola e então a menina disse, vamos vestir o equipamento de proteção. Eu olhei para ela e disse.
- Vá em frente, mesmo que use ele eu vou tirar sangue de você.
A menina então respondeu.
- Então eu não preciso.
Fomos colocadas no meio e ambas estávamos com as espadas de madeira em mãos e então ouvimos o juiz dizer.
- Comecem...

Isso é tudo por essa semana, espero que tenham gostado. Deixem seus comentários pois sem eles eu não sei o que vocês estão achando.

Bom Dia!!!